quem faz o sanga

o sanga foi fundado por quatro educadores inquietos, buscando uma atuação pedagógica e social que fosse uma resposta possível para a complexidade do mundo atual.

com formação transversal e multidisciplinar (somos graduados ou pós-graduados em áreas como publicidade, ciências sociais, psicologia, design industrial, jornalismo, artes e pedagogia, além de termos experiência em assuntos como arte-educação, programação, fabricação digital, educomunicação etc.) e larga experiência em educação não-formal, especialmente no terceiro setor, acreditamos ter os conhecimentos e capacidades necessárias para levar educação criativa e de qualidade a quem não pode pagar por ela.

um pouco da nossa história

entre 2015 e 2017, formamos a equipe pedagógica de um programa de empreendedorismo periférico juvenil, impactando a vida de milhares de jovens de baixa renda e/ou de regiões periféricas da grande são paulo que deram origem a quase uma centena de propostas de empreendimentos sociais.

a partir de 2018, continuamos nossa trajetória de maneira mais autônoma, conectando os conteúdos e práticas da educação empreendedora com os demais assuntos que nos mobilizam individual e coletivamente, o que deu origem ao sanga como ele é hoje.

educadores co-fundadores do sanga

 

 

amanda pellini é publicitária (faap) e pós-graduada em mídia, informação e cultura (eca-usp). é professora universitária, de ensino técnico e educadora social, com sólida formação complementar em programação e robótica e interesse na relação entre conhecimentos tradicionais e novas tecnologias.

clarissa reche é designer industrial (mackenzie), estuda ciências sociais (fflch-usp) e faz mestrado em culturas e identidades brasileiras (ieb-usp). artista e educadora, se interessa por antropologia da ciência, estudando as interfaces entre corpo, biologia, tecnologia e cultura.

daniel assumpção é jornalista (cásper líbero) e psicólogo (universidade são francisco), com pós-graduação em artes visuais, intermeios e educação (unicamp) e mestrado em artes visuais (ia-unicamp). se interessa por temas transversais entre estudos visuais, filosofia da ciência, psicanálise e semiótica.

luiza gianesella é designer industrial (senac) e pós-graduada em educação em museus e centros culturais (instituto singularidades). é artista e educadora, trabalhando na intersecção entre arte, mediação e novas tecnologias, com interesse especial em literatura e arte participativa e interativa.

embora sejamos quatro pessoas mais diretamente envolvidas no dia-a-dia do sanga, sempre que possível acessamos o que chamamos de nossa “rede estendida”, contando com a colaboração pontual de outras educadoras e educadores cujas trajetórias conversam com a nossa.